Curso de Aprimoramento em Métodos Gráficos Integrados em Cardiologia - Eletrofisiologia e Reabilitação Cardiovascular

– As inscrições deverão ser realizadas pelo site www.cursos.idpc.org.br no período de 01/10/2018 até 30/11/2018.
– Consulte o Edital

O Curso de aprimoramento em Métodos Gráficos Integrados em Cardiologia – Reabilitação Cardiovascular e Eletrofisiologia do Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia objetiva a formação e atualização nas áreas específicas de atuação, compreendendo estágios rotativos por Ergometria convencional e Métodos Associados; Teste Cardiopulmonar de Exercício e Métodos Associados; Reabilitação Cardiovascular; Holter, Tele Eletrocardiografia, Tilt Test e Ambulatório de Eletrofisiologia.

Coordenador

Luiz Eduardo Mastrocola

Vice-Coordenadora

Rica Dodo Delmar Buchler

Corpo Docente

  1. Angela Fuchs
  2. Dalmo Antonio Moreira
  3. Faustino França
  4. Rogério Andalaft
  5. Susimeire Buglia
  6. Sandro Pinelli
 Número de vagas: 12(doze), divididos em dois grupos de 6 (seis) aprimorandos entre os Serviços de Reabilitação e Eletrofisiologia. O período do MAPA será cumprido enquanto o aluno encontrar-se no estágio de Eletrofisiologia.
 Critérios de seleção: Entrevista, análise CV e prova de avaliação com conteúdo programático voltado à cardiologia geral, com enfoque básico nas especialidades envolvidas.

Horário de Funcionamento, Carga Horária, Período de Oferecimento, Duração, Pré-Requisitos

Horário regular de Funcionamento – das 7:00 h às 18 horas, de segundas às sextas-feiras, podendo se estender e sob a forma de rodízio entre os aprimorandos, se requisitados pela coordenação dos serviços. O horário das 7:15 horas às 8 horas, 12:00 às 13:00 h e entre 16 e 18 horas são reservados para as atividades científicas, iniciando-se a rotina operacional às 8:00 horas, com variações a depender do estágio em vigência. Outros horários para as atividades em questão são de responsabilidade do corpo docente envolvido.

Rotina operacional – consta de 40 horas semanais para cada aluno do curso de aprimoramento, excluindo-se o horário regular de almoço (uma hora) e considerando-se um dia da semana para folga (Day OFF).

Início e término do programa de Pós-Graduação – com a duração total de 12 meses improrrogáveis, salvo situações especiais (afastamento médico prolongado por doença grave ou incapacitante, parto, etc) inicia-se no primeiro dia útil do mês de março do ano vigente e termina no último dia útil do mês de fevereiro do ano vindouro. Carga horária aproximada de 2800 horas cumpridas ao longo de 12 meses consecutivos, excetuando-se o mês de férias e a participação em pelo menos um Congresso de Cardiologia (obrigatório) e um relativo às áreas de atuação (obrigatório). A parte prática compreenderá de modo aproximado em torno de 2240 horas e a teórica em 560 horas.

Pré-requisitos:

– Conclusão de graduação em cursos de Medicina regularmente registrados e reconhecidos pelo Ministério de Educação e Cultura (MEC);

– Conclusão de Residência médica em cardiologia ou equivalente reconhecido pela Sociedade Brasileira de Cardiologia na área de cardiologia clínica.

 

A avaliação individual

Será baseada na observação do cumprimento das atribuições com responsabilidade e bom senso, desempenho das atividades diárias, assiduidade e freqüência, postura em situações de rotina e inesperadas (emergenciais ou não), pro atividade, criatividade, além de participação nas atividades científicas. Serão realizadas duas (2) provas obrigatórias durante o curso, com data a ser estabelecida por decisão da coordenação. O conteúdo teórico das avaliações será baseado em bibliografia sugerida para estudo individual. Tais testes objetivam avaliar o grau de aprendizado, estrutura do curso e preparação para provas de especialidade e certificado em áreas de atuação. Haverá a obrigatoriedade de nota mínima (média) para a aprovação final e recebimento do certificado.

 

Carga horária prática e teórica

Estabelecida, de acordo às regras da pós-graduação, em torno de 80% e 20% respectivamente.

Programação Científica e Estágios (Módulos)

Consta de: aulas didáticas ministradas pelos docentes, discussão de artigos em reuniões específicas (freqüência semanal), com participação direta dos aprimorandos; análise crítica de diretrizes; apresentação de seminários tutorados; apresentações de casos clínicos;participação em projetos de trabalho ou trabalhos científicos objetivando publicação;participação na elaboração e envio de temas livres em Congressos Nacionais (um por pós graduando – obrigatório);além de outras atividades julgadas como pertinentes pelo corpo de docentes e médicos assistentes habilitados dos Serviços. Tais atividades denominadas científicas ou didáticas são distribuídas pelas manhãs ao longo da semana, em horários alternativos: 7:15 às 8:00 h, 12:00 às 13:00 h e às tardes, ao final da rotina operacional, entre 16 e 18 horas. No decorrer do ano está programado um fórum científico com o envolvimento de todos os alunos do curso, objetivando a avaliação conceitual e prática da formação e atualização implementadas durante o período de aprimoramento.

Módulos

  1. Teste Ergométrico convencional;
  2. Teste Ergométrico associado à cintilografia de perfusão miocárdica, provas farmacológicas associadas à cintilografia miocárdica, incluindo-se dipiridamol, adenosina e dobutamina;
  3.  Teste Cardiopulmonar de Exercício ou Ergoespirométrico;
  4.  Reabilitação Cardiovascular – Fases II, III e IV;
  5.  Eletrofisiologia – Ambulatório;
  6.  Eletrocardiografia Dinâmica (Holter);
  7.  Tele – eletrocardiografia;
  8.  Tilt Test;
  9.   MAPA.

Obs.: cada módulo terá a duração entre um (1) e três meses consecutivos e em tempo integral, variáveis de acordo à determinação dos Coordenadores do Curso.

Atuação dentro da rotina operacional:

  1.  Realização, interpretação e aplicação clínica dos testes ergométricos convencionais e associados a outros métodos complementares, como a cintilografia miocárdica com o emprego de radioisótopos e análise de gases expirados durante o esforço ou Teste Cardiopulmonar.
  2.  Participação nos programas de reabilitação cardiovascular supervisionada, em suas fases denominadas II, III e IV, acompanhando e realizando testes ergométricos e cardiopulmonares para prescrição de exercícios, admitindo e efetuando o seguimento clínico de pacientes regularmente matriculados no programa de exercícios, interrompendo o mesmo por motivos médicos ou estabelecendo e discutindo as condições para a alta do programa, ou ainda, estabelecendo o redirecionamento à reabilitação não supervisionada ou fase IV.
  3.  Acompanhamento, interpretação e aplicação clínica da Eletrocardiografia Dinâmica (Holter), Tele-eletrocardiografia, Tilt -Test e MAPA (Monitorização ambulatorial da pressão arterial).
  4.  Participação no atendimento do ambulatório de Eletrofisiologia Clínica e Arritmias;
  5.  Envolvimento ativo nas atividades científicas e acadêmicas relacionadas ao programa de residência médica e estabelecidas pela Instituição em caráter geral e específicas pelos serviços envolvidos.

Obs: o cumprimento dos itens acima é condição obrigatória para a aprovação no curso.

Atribuições médicas – Aprimorandos:

I. Observação, realização e interpretação dos procedimentos incluídos no Curso de especialização dentro das normatizações existentes e de acordo às orientações dos médicos assistentes dos Serviços envolvidos, objetivando a obtenção de qualidade ótima de execução e padronização de procedimentos.

II. Cumprir com os horários estabelecidos pela Instituição e de comum acordo com as chefias médicas para a manutenção do fluxo adequado dos exames e, conseqüentemente, minimizando ao máximo os atrasos.

III. Cumprir com, pelo menos, 80% da carga horária prevista para o período do estágio estabelecido. Esta, bem como o número de exames realizados, serão documentados em livro-ponto presente na secretaria dos Serviços, com informações que serão incluídas no certificado de conclusão do Curso de pós-graduação.

IV. Participar das reuniões científicas regulares dos Serviços, definidas pelo grupo de médicos assistentes;

V. Cumprir com as solicitações de cunho científico específico do curso de pós-graduação, incluindo participação ativa em reuniões científicas para discussão de artigos, seminários, aulas, realização de trabalhos de pesquisa, projetos e provas de avaliação;

VI. Cada Médico integrante do curso de aprimoramento deverá participar obrigatoriamente de um projeto científico ao longo do curso, objetivando publicação em mídia médica especializada, preferencialmente em periódicos indexados. O mesmo deverá ser acompanhado por um médico assistente dos Serviços, denominado orientador ou tutor. Da mesma forma, o tema escolhido deve ser relacionado aos métodos praticados e ser avaliado como relevante para a formação e atualização bem como de interesse do Serviço / Seção.

VII. Realizar a admissão de pacientes ao Programa de Reabilitação Cardiovascular.

VIII. Auxiliar a supervisão dos exames realizados pelos médicos residentes de primeiro ano em cardiologia, orientando a execução correta e segura dos mesmos, bem como a elaboração e interpretação dos relatórios. Assumir papel de liderança, com bom senso e segurança, mas sempre convocando o médico supervisor em caso de dúvidas, mesmo que aparentemente simples.

IX. Interagir com a equipe técnica para melhor atendimento ao paciente quanto à qualidade do preparo, execução e segurança do mesmo. Em caso de problemas, comunicar ao supervisor do dia;

X. Zelar pela segurança do paciente antes, durante e após a realização dos exames, em especial os com potencial de risco de intercorrências, tomando todas as medidas médicas e éticas necessárias;

XI. Colaborar para o bom funcionamento do serviço, evitando atrasos e, comunicando-se apropriadamente com os demais membros da equipe;

XII. Zelar pela conservação e uso correto dos equipamentos, comunicando defeitos à chefia imediata para as providências cabíveis;

XIII. Zelar pela conduta ética do setor;

XIV. Participar ativamente no atendimento e orientação das emergências médicas, acompanhando a evolução posterior até total resolução do caso em questão.

XV. Ao deparar-se com situações não previstas convocar imediatamente o médico assistente (ou supervisor) responsável pela rotina operacional do dia.

XVI. Quando o pós-graduando se encontrar no módulo de reabilitação cardiovascular tem como responsabilidades:

I. Discutir com o médico supervisor e interagir com os fisioterapeutas e professores de educação física a prescrição do exercício e sua aplicação, munido sempre dos prontuários pertinentes;

II. Conhecer, participar e acompanhar a aplicação do programa de reabilitação nas fases II, III e IV;

III. Dar suporte e atendimento médico às possíveis intercorrências clínicas durante a cada sessão de aula de reabilitação, que se iniciam às 07:00h e encerram às 18:00 horas. Torna-se implícito neste estágio que o horário de chegada é às 7:00 h impreterivelmente;

IV. Cumprir com as demais solicitações descritas nas atribuições acima;

A cada médico participante do Curso de Aprimoramento será concedido um dia inteiro de folga, ou dois períodos para as atividades particulares; e um mês de férias segundo escala elaborada de comum acordo com o grupo e desde que respeitadas as demandas dos Serviços. Não são possíveis adequações de agenda de rotina em função da saída do pós-graduando no dia estabelecido. As férias poderão ser cumpridas em um mês contínuo ou dois períodos de 15 dias.