Curso de Aprimoramento em Ecocardiografia em Cardiopatias Congênitas e Adquiridas na Infância: Do feto ao adulto

– As inscrições deverão ser realizadas pelo site www.cursos.idpc.org.br no período de 01/10/2018 até 30/11/2018.
– Consulte o Edital

Qualificar médicos na área de ecocardiografia habilitando-os a realizar todos as técnicas de ecocardiografia relacionadas a área de cardiologia pediátrica e fetal assim como na cardiopatia congênita do adulto, permitindo o diagnóstico das anomalias, avaliação hemodinâmica pela ecocardiografia,avaliação da função ventricular nas diferentes condições clínicas, avaliação dos resultados cirúrgicos, auxilio no manejo intervencionista das cardiopatias congênitas, avaliação transoperatória e aplicação e uso das técnicas avançadas na área como strain e ecocardiografia tridimensional.

Coordenadora

Dra. Simone R. F. Fontes Pedra

Corpo Docente

  1. Dra. Simone R. F. Fontes Pedra
  2. Dr. Carlos Alberto de Jesus
  3. Dra. Luciana de Martins Menezes
  4. Dra. Luciana Camilloti
  5. Dra. Vanessa Canuto
  6. Dra. Daniela Lago Kreuzig
  7. Dra. Renata Mendes
  8. Dr. Jorge Eduardo Assef
  9. Dr. Rodrigo Bellio de Mattos Barretto
  10. Dr. David Costa Le Bihan
 Número de vagas: 5 (cinco) vagas por ano
 Duração do curso: O Curso será oferecido anualmente, tendo duração de dois anos. Ele se dará início em 1º de março do primeiro ano encerrando-se em 28 de fevereiro ao fim do segundo ano completo.
 Carga prática/teórica: aproximadamente 2000 horas / 100 horas
 Pré-Requisitos: Para os que vêm da cardiologia: ter pelo menos 2 anos de treinamento em Cardiologia Geral em serviço reconhecido e pelo menos 1 ano de treinamento em Cardiologia Pediátrica / Cardiopatias Congênitas em serviço reconhecido.
Para os que vêm da Cardiologia Pediátrica: ter pelo menos 2 anos de treinamento em Cardiologia Pediátrica e Cardiopatias Congênitas em serviço reconhecido.
(Estrangeiros precisam comprovar treinamento prévio semelhante e entrar em contato com a COREME. A avaliação destes candidatos será individualizada baseada em análise de currículo e entrevista).
 Critérios de avaliação: Assiduidade / frequência;
Pontualidade nas atividades práticas e teóricas;
Relacionamento com o paciente;
Relacionamento com colegas e membros do staff;
Empenho dentro da Seção;
Participação das atividades científicas;
Realização anual de trabalho científico (enviado para congressos);
Publicação ou submissão de pelo menos um trabalho para revista científica indexada.
 Critérios de seleção: a. Prova teórica escrita (Testes e questões escritas).
b. Entrevista
c. Avaliação curricular
OBS: Item a tem peso de 70% e itens b e c somam 30%.

Ecocardiografia geral;

Ecocardiografiatranstorácica nas cardiopatias congênitas;

Ecocardiografiatranstorácica nas cardiopatias adquiridas na infância;

Ecocardiografia fetal;

Ecocardiografiatransesofágica;

Ecocardiografia transoperatória;

Ecocardiografia na monitorização de intervenções percutâneas em cardiopatias congênitas;

Ecocardiografia sob estresse nas cardiopatias congênitas;

Emprego de técnicas ecocardiográficas avançadas;

Ecocardiografia sob estresse nas cardiopatias congênitas;

Emprego de técnicas ecocardiográficas avançadas.

Atividades teóricas

Aulas teóricas cujo programa abrange as áreas de ecocardiografia de adulto, das cardiopatias congênitas e adquiridas na infância. As aulas serão realizadas de segunda à quinta-feira das 07h30min às 8:15 horas, ministradas pelos professores do curso ao longo de todo o ano. Às sextas-feiras, os aprimorandos realizam discussão de casos interessantes coordenados por um dos professores do curso

 

Atividades práticas

Os aprimorandos serão orientados diariamente, das 8:00 às 17:00 horas, dentro das salas de exames pelos professores acima determinados. Nesta atividade lhes será ensinado como manejar corretamente os equipamentos de ecocardiografia, como adquirir as imagens ecocardiográficas de alta qualidade e como interpretar as imagens obtidas nas diferentes técnicas descritas no conteúdo programático.

Atividade hospitalar: a Seção de Angioplastia tem cerca de 10-12 pacientes internados/dia, com cerca de 8 novas internações/dia, e um número similar de altas; em média são agendados 5 casos eletivos por dia. As atividades hospitalares habituais são: visitas diárias, supervisão dos médicos residentes nível R1 que atuam sob a forma de rodízios bimestrais, revisão de prontuários, análise dos exames complementares, compensação de insuficiência cardíaca e tomada de decisão terapêutica;

Atividade ambulatorial: realizada no ambulatório da Seção, inclui o acompanhamento de casos incluídos em ensaios clínicos e a orientação de conduta em casos crônicos atendidos pelos médicos residentes nível R1;

Atividade teórica/didática: participação nas discussões de artigos originais realizadas semanalmente, tanto como expectador quanto como apresentador. Poderá também frequentar as aulas semanais do curso teórico direcionado aos médicos residentes nível R1 e as do curso direcionado aos residentes da Cardiologia Invasiva;

Atividade científica: preparação de pelo menos um trabalho de pesquisa original para apresentação no Congresso da SOCESP ou da SBC, ou revisão bibliográfica de um tema escolhido de comum acordo com a supervisão, e sua posterior publicação. Também participará ativamente do acompanhamento ambulatorial de pacientes incluídos nos ensaios clínicos conduzidos na Seção.

Sugestão para confecção do curriculum:

Identificação

  1. Formação médica;
  2. Formação após a graduação médica (residência/estágios);
  3. Participação em Congressos/ Cursos/ Simpósios/ Jornadas;
  4. Trabalhos apresentados em Congressos;
  5. Trabalhos na íntegra publicados em periódicos;
  6. Capítulos de livros;
  7. Aulas dadas/ Experiência didáticas prévias (monitoria);
  8. Prêmios/ Honrarias recebidas;
  9. Concursos públicos;
  10. Titulação de Especialista/Habilitação;
  11. Idiomas estrangeiros;
  12. Locais de Atuação Profissional;
  13. Cartas de Referência (pelo menos duas). Observação: As cartas de referência são obrigatórias.

 

Bibliografia recomendada para a prova teórica:

Anderson RH, Baker EJ, Macartney FJ, Rigby ML, Shinebourne EA, Tynan M. Paediatric cardiology. 3rd ed., Churchill Livingstone; 2010.

Moss and Adams. Heart disease in infants, children and adolescents. 8th ed., Lippincott, Williams & Wilkins; 2013.