Curso de Aprimoramento em Doenças Valvares

– As inscrições deverão ser realizadas pelo site www.cursos.idpc.org.br no período de 01/10/2018 até 30/11/2018.
– Consulte o Edital

Qualificar médicos na área da cardiologia para especialização no atendimento ambulatorial e hospitalar dos pacientes portadores de doenças valvares cardíacas, ressaltando os aspectos preventivos, diagnósticos e o tratamento clínico-cirúrgico, enfatizando a necessidade de um entrosamento com outros profissionais e especialistas envolvidos no atendimento dos pacientes.

Preparar profissionais capazes de conduzir levantamento de dados, analisar e procurar soluções para os problemas da assistência médica ao cardíaco na área de atuação, empregando métodos atuais de epidemiologia clínica.

Ao final de um ano o cardiologista deverá ter conhecimento sobre:

– etiologia, fisiopatologia, diagnóstico e tratamento de todas as patologias valvares;

– profilaxia da febre reumática e da endocardite infecciosa;

– interpretação dos exames complementares, que auxiliam na decisão da conduta frente ao paciente com doença valvar, como: radiologia, eletrocardiografia, cateterismo cardíaco, ecocardiografia,  tomografia e ressonância magnética;

– indicação do momento ideal para intervenção percutânea ou cirúrgica;

– escolha do tipo de prótese mais apropriada para cada paciente;

– quando indicar uma intervenção percutânea ou cirúrgica;

– tratamento das complicações mais freqüentes após a intervenção percutânea ou cirúrgica;

– seguimento clínico do paciente no pré e pós-operatório;

– controle da anticoagulação dos pacientes com fibrilação atrial ou prótese valvar

– como realizar um trabalho original.

Coordenadora

Dra. Auristela Isabel de Oliveira Ramos

Vice-Coordenador

Dr. Dorival Della Togna

Corpo Docente

  1. Dra. Auristela I. O. Ramos – cardiologia
  2. Dr. Dorival Della Togna – cardiologia  e ecocardiografia
  3. Dr. Eduardo Jacoud – cardiologia
  4. Dra. Idelzuíta Liporace – cardiologia
  5. Dra. Lucia Machado –  cardiologia
  6. Dra. Nisia Gomes –  cardiologia
  7. Dra. Nadia Galassi – hematologia
  8. Dr. Percy Taborga – cardiologia
  9. Dra. Rosa Elvira –  cardiologia
  10. Dr. Roberto Kroll- cardiologia e ecocardiografia
  11. Dra. Samira Gorayeb –  cardiologia e ecocardiografia
  12. Dr. Tiago Bignoto- cardiologia e ecocardiografia
 Número de vagas: 4 (quatro)
 Duração do curso: 1 (um) ano
 Carga horária total: 1060 horas
 Carga prática/teórica: 848 horas / 212 horas
 Período do curso: Março/2019 a fevereiro de 2020
 Pré-Requisitos: 2 (dois) anos de residência em cardiologia clínica em Instituição credenciada pelo MEC ou pela SBC.
 Critérios de seleção: Prova, Análise do Curriculum Vitae e entrevista

O curso será divido em:

– atividades hospitalares (pré e pós-intervenções percutâneas ou cirúrgicas, clínicas e infecciosas); atividades práticas e teóricas;

– ambulatoriais (pré e pós-intervenções percutâneas ou cirúrgicas, clínicas e anticoagulação); atividades práticas e teóricas;

– pesquisa relacionada às doenças valvares.

Hospital:                   

– Atividade prática: A seção de Valvopatias e Endocardite infecciosa tem cerca de 35 pacientes internados, 4 novas internações/dia, 3 altas/dia e agenda cerca de 3 cirurgias cardíacas/dia. Participará das atividades hospitalares que correspondem a: visita diária, supervisão do R2 além da revisão do prontuário, para indicação de tratamento cirúrgico; da análise dos exames complementares, compensação de insuficiência cardíaca; do tratamento de endocardite infecciosa; do tratamento das complicações pós-operatórias;

– Atividade teórica: Discussão de casos clínicos, discussão de artigos, aulas teóricas ministradas e participação nos fóruns.

– Atividade científica: Elaboração de pelo menos um trabalho de pesquisa original para apresentação no Congresso e publicação em revista científica, ou revisão bibliográfica de um tema escolhido.

 

Ambulatório:

– Atividade prática: A sessão de valvopatias atende cerca de 70 pacientes/dia, pré e pós-operatório, com as mais diversas patologias valvares e analisa cerca de 200 exames de INR/dia para ajuste da anticoagulação.

O R3 participará das atividades do ambulatório geral e valvotomia mitral  percutânea, implante de prótese transcateter ou dos protocolos de pesquisa, assim como das atividades da seção de anticoagulação, que correspondem a: avaliação da indicação de anticoagulação, ajuste da dose do anticoagulante, orientação da interrupção ou não do anticoagulante para cirurgias e correção das complicações relacionadas à anticoagulação.

– Atividade teórica: O R3 fica responsável pela escolha dos artigos e supervisão dos artigos de revista que serão apresentados no “Journal Club” e pela seleção dos casos e supervisão dos casos apresentados no “Valve clinic”.

– Atividade científica: preparação de pelo menos um trabalho de pesquisa original para apresentação no Congresso da SOCESP ou da SBC, ou revisão bibliográfica de um tema escolhido e posterior publicação.

R3: A, B, C

mar/ abril maio/jun jul/ago set/ out nov/dez jan/fev
Ambulatório A B C A B C
Hospital B C A B C A
Pesquisa C A B C A B
Férias             (30 dias – a definir)